NOTÍCIAS

Voltar

Prefeitura lança programa para reduzir vulnerabilidade social

5 de junho de 2018


Trabalhar todas as secretarias da Prefeitura de forma integrada para reduzir a desigualdade. Essa é a síntese do programa social “Territórios em Rede”, lançado nesta terça-feira (5), no Centro de Convivência da Criança e do Adolescente “Nossa Senhora das Mercês”, no Jardim São Rafael.

O programa, coordenado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, irá fortalecer a rede intersetorial de proteção social em seis territórios prioritários, caracterizados por seus índices de vulnerabilidade social: regiões do Jardim Cruzeiro do Sul, Jardim São Rafael, Cecap (incluindo o Residencial dos Oitis), Jardim das Hortênsias, Parque São Paulo e Valle Verde.

Essas regiões abrangem 75.589 habitantes, o que equivale a 33,92% da população total estimada em Araraquara, e também possuem quase metade (46,65%) das famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (11.017 famílias).

“A situação social de algumas regiões de Araraquara me angustia. Ou concentramos nossos esforços em ações articuladas, ou as coisas não vão avançar”, opinou o prefeito Edinho.

“As políticas públicas têm de chegar onde devem chegar. Nós temos competência para vencer as drogas, a prostituição e a vulnerabilidade social”, complementou.

A gerente responsável pelo “Territórios em Rede”, Celina Garrido, apresentou todos os detalhes do programa, qual será a sua atuação e o papel de cada secretaria nesse processo. São quatro eixos principais: Mobilização, Articulação, Formação e Desenvolvimento Territorial.

“O monitoramento dos resultados vai nortear as nossas ações. Não podemos descartar que exista desigualdade na cidade. Mas, quando a gente está junto, a gente consegue ampliar e melhorar o atendimento”, opinou Celina.

A secretária de Planejamento e Participação Popular, Juliana Agatte, destacou que “nossa sociedade reproduz a exclusão e a desigualdade o tempo todo” e, por isso, a integração entre as políticas públicas é essencial. Jacqueline Barbosa, secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, parabenizou Edinho e lembrou que existia certa integração ‘na ponta’, entre os servidores, mas “se a articulação não acontece de forma institucional, isso não funciona”.

Eliana Honain, secretária de Saúde, também reforçou a necessidade de se trabalhar de forma intersetorial. “Nós temos compromisso com todas as demais áreas. Não podemos nos omitir”, disse. Alexandre Freitas, coordenador de Educação Básica, disse que essa integração é “algo que a gente sempre esperou”.

Aparecida dos Santos, a Irmã Cida, uma das responsáveis pelo projeto do Centro de Convivência “Nossa Senhora das Mercês”, elogiou a iniciativa. “As crianças e adolescentes têm direito de viver em segurança, estudar, brincar. Parabenizo a Prefeitura por priorizar esses bairros em que a dor está maior. É um grande passo, uma grande esperança”, opinou.

Representando a Câmara, o vereador José Carlos Porsani (PSDB) pontuou que a integração entre as secretarias é essencial. “Se o tripé Saúde, Educação e Assistência Social ‘falarem a mesma língua’, é uma beleza. Araraquara está vivendo um novo momento”, afirmou o parlamentar.

Também participaram do evento os vereadores Toninho do Mel (PT), Roger Mendes (Progressistas) e Lucas Grecco (PSB); o vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto; o presidente do Comcriar (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Alexandre Machado; Moacir Ellero, representando o Conselho Tutelar; além de outros secretários, coordenadores e gestores municipais.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis