NOTÍCIAS

Voltar

Prefeitura muda horário para melhorar atendimento à população

1 de março de 2017


Os servidores públicos municipais voltarão a trabalhar sete horas diárias, de segunda a sexta-feira, a partir do próximo dia 6 de março (segunda-feira). As informações constam em decreto da Prefeitura publicado nos atos oficiais.

Segundo a administração, o objetivo é melhorar a prestação de serviços à população. De forma experimental e temporária (entre 6 de março e 31 de maio), o horário de atendimento ao público será das 10h às 16h30.

O Paço Municipal irá funcionar das 9h às 17h30, com uma hora e meia de almoço aos trabalhadores. O horário de intervalo será definido pelo titular de cada secretaria ou unidade, desde que não haja interrupção nos serviços.

De acordo com as características de cada local, poderão ser fixados horários diferenciados por meio de portaria (respeitando-se o limite da jornada e o intervalo). Para isso, até o dia 18, os responsáveis pelas secretarias e unidades deverão enviar ao prefeito Edinho um pedido justificando a alteração de horário.

Segundo o secretário de Gestão e Finanças, Donizete Simioni, os locais que funcionam adequadamente, com qualidade na prestação de serviços (unidades básicas de saúde, Centralizado Municipal, Vigilância Sanitária e agentes de combate a endemias) não terão horários alterados.

Os efeitos do decreto também não serão aplicados às secretarias instaladas no Cear (Centro de Eventos de Araraquara e Região), que continuarão atendendo pela manhã (por causa da falta de climatização do local), às unidades educacionais e aos demais serviços prestados de forma ininterrupta (unidades de urgência e emergência, por exemplo).

“Foi uma decisão tomada mediante a dificuldade do trabalho interno e do atendimento ao público”, explica o secretário.

A alteração na jornada de trabalho da Prefeitura foi dialogada com integrantes da Comissão de Servidores, em reunião no final de fevereiro. Na oportunidade, o Executivo ouviu sugestões dos funcionários e do Sismar (sindicato que representa a categoria). “As conversas com o Sismar vão continuar. Estamos bastante flexíveis e aguardando sugestões para ajustes até o dia 18”, completa Simioni.

 

Gestão Democrática

O Conselho Municipal de Gestão Democrática (Comissão de Servidores) será institucionalizado por meio de projeto de lei a ser enviado à Câmara. O grupo será formado por 36 representantes de todas as secretarias, autarquias e fundações da Prefeitura. Devido ao número de funcionários e à população atendida, as secretarias de Saúde e Educação terão o maior número de integrantes, com quatro cada uma. “O conselho irá cotidianamente avaliar a prestação de serviços da Prefeitura e colaborar para a melhoria da qualidade. A ideia é que o conselho seja um órgão de assessoria direta do prefeito”, explicou Edinho.

Além de acompanhar o serviço público, o conselho também irá opinar sobre as ações do governo, contribuir para a transparência e fiscalizar a execução orçamentária. O presidente da comissão é o prefeito Edinho, que fez questão de explicar o porquê. “Eu me coloquei como presidente para me obrigar a participar de todas as reuniões. Não indicarei representantes”, disse. Os encontros serão mensais.

Nos próximos dias, as secretarias, fundações e autarquias irão realizar eleições internas para a escolha dos representantes, que posteriormente serão informados por meio de portaria.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis