NOTÍCIAS

Voltar

Prefeitura realiza ações para melhoria do Residencial dos Oitis

23 de janeiro de 2017


A Prefeitura de Araraquara, em trabalho que engloba várias secretarias, já começou a tomar medidas para melhorar a qualidade de vida dos moradores do Residencial dos Oitis. O conjunto habitacional, entregue em 2011 com cerca de 250 famílias, fica na região do Cecap vive uma situação de abandono com ausência de políticas sociais e serviços básicos como coleta de lixo e iluminação.

 

Um dos problemas que o local apresentava, o forte odor causado por vazamentos de esgoto a céu aberto, foi resolvido em ação emergencial do Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgotos), informa o diretor técnico e operacional da autarquia, José Braz Scognamiglio.

 

“A rede de esgoto tinha muito material impróprio: paus, pedras, panos. Fizemos limpeza de 200 metros de rede, em dez caixas. Várias caixas estavam sem tampas e nós colocamos. Na questão do esgoto, deu uma melhorada boa”, explica.

 

Prefeito Edinho Silva durante reunião com moradores do Residencial dos Oitis na primeira semana de governo

 

Nesta semana, os secretários Teresa Telarolli (Cultura) e Everson Inforsato, o Dicão (Esportes e Lazer), tiveram uma reunião produtiva com a presidente da ADPM (Associação Desportiva da Polícia Militar), Ceres Franco — a entidade fica ao lado do condomínio. A ideia é uma parceria para o desenvolvimento de projetos para crianças até 12 anos. “A presidente se mostrou muito receptiva aos nossos projetos. Vamos buscar essa implantação o mais rápido possível”, diz Teresa.

 

Serão 15 dias para formalizar o projeto e enviá-lo à ADPM. Pela Cultura, a proposta é oferecer dança, hip-hop e capoeira. Já a pasta de Esportes quer levar atividades de vôlei e futsal, além de potenciar o basquete e o judô já praticados na ADPM. “Queremos mudar o sentimento das pessoas. É a cultura como fomento da cidadania”, explica Teresa. “Nossa proposta é tirar as crianças daquela situação”, completa Dicão.

 

Assembleia

 

Outras ações dentro do Residencial Oitis, como limpeza e iluminação, só podem ser realizadas se a Prefeitura for autorizada a entrar, já que o local, juridicamente, é um condomínio fechado.

 

Por isso, a Secretaria de Participação Popular já está fazendo reuniões com os moradores para discutir o assunto. Na última quarta-feira (18), equipes do Cras (Centro de Referência da Assistência Social) do Cecap e da Habitação tiveram um encontro a população do local, quando foi marcada uma assembleia geral para o próximo dia 29 de janeiro, às 10h.

 

“A gente está coordenando todo esse processo. Aos poucos, junto com os moradores, nós estamos tentando revitalizar a situação do Oitis. A comunidade está sendo receptiva”, diz Juliana Agatte, futura secretária da pasta.

 

A revitalização do Residencial dos Oitis cumpre promessa feita por Edinho Silva logo na primeira semana de mandato, quando foi até o residencial. “Não terá um único serviço de responsabilidade da Prefeitura que não será executado aqui. Vamos fazer nossa parte. Mas, sozinho não consigo. Preciso da ajuda de vocês”, disse o prefeito na ocasião. Segundo ele, a proposta da Prefeitura é resgatar a dignidade das famílias.

 

Perfil

 

O Cras do bairro do Cecap está acompanhando a situação das famílias que vivem no Oitis e fazendo um levantamento completo sobre a situação dos moradores. O estudo, porém, ainda está em fase inicial.

 

O último levantamento completo do local, em 2013, apontou que quase metade das pessoas era beneficiária do Bolsa Família — cerca de 100 famílias do total de 216 cadastradas no Cras (ao todo, são 256 apartamentos no condomínio). Outras 15 famílias ainda participavam do Renda Cidadã.

 

Segundo a equipe do Cras, as situações das famílias são as mais diversas: mulheres arrimo de família, casadas, conviventes, separadas, solteiras, com filhos e, inclusive, várias famílias morando no mesmo apartamento.

 

A auxiliar de limpeza Kennia Karla Pera, de 36 anos, está animada com as ações da Prefeitura. “Tudo o que for para melhoria é bem-vindo, mas tem que sair do papel. Nunca saiu das promessas. Estamos acreditando que, desta vez, irá sair”, declara. Ela mora no Oitis com duas filhas pequenas.

 

A principal demanda dos moradores, segundo Kennia, é a limpeza. “A prioridade é desativar como condomínio e arrancar os alambrados. Assim, ruas e estacionamentos serão responsabilidade da Prefeitura”, opina.

 

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis