NOTÍCIAS

Voltar

Programa ‘Frentes da Cidadania’, de inclusão social, será lançado nesta quinta (14)

13 de setembro de 2017


O prefeito Edinho lança nesta quinta-feira (14) o programa “Frentes da Cidadania”, de incentivo à inclusão social por meio da qualificação e da prática profissional para ajudar as pessoas que mais precisam. O programa​, aprovado pela Câmara Municipal​, será apresentado à população às 19h, no salão do Clube 27 de Outubro — R​ua Nove de Julho​ (Rua 2)​, ​nº ​1856​, no Centro.

Os selecionados assinarão com a Prefeitura um termo de adesão pelo prazo de um ano e serão beneficiados com bolsa-auxílio para participação em cursos, treinamentos e práticas profissionais em áreas diversas.

O objetivo é oferecer apoio para a volta ao mercado profissional. Além disso, os participantes e suas famílias serão inseridos em projetos sociais nas áreas de educação, cultura, esportes, saúde e assistência social.​​

O edital completo do “Frentes da Cidadania” será publicado no site da Prefeitura (araraquara.sp.gov.br) na próxima segunda-feira (18).

As inscrições vão do dia 25 deste mês até 27 de outubro nas unidades do Cras (Centro de Referência da Assistência Social), no Espaço Kaparaó, no Centro da Juventude, no Centro Pop, na Casa Transitória, nas Subprefeituras de Bueno de Andrada e da Vila Xavier ou, ainda, no site da Prefeitura.

Podem se inscrever adolescentes que estejam ou tenham cumprido medida socioeducativa ou pessoas em situação de vulnerabilidade social, como, por exemplo, moradores em situação de rua, dependentes químicos em recuperação, mulheres vítimas de violência, mulheres que sustentam uma família, reeducandos que tenham cumprido pena, desempregados cujas famílias estejam em situação de vulnerabilidade e que moram em Araraquara há pelo menos dois anos.

Segundo a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Eloísa Mortatti, que coordena o programa, o “Frentes da Cidadania” é um estímulo para pessoas em alta vulnerabilidade social.​ “É uma oportunidade para a pessoa se capacitar e ter sua autoestima elevada, além de se estimular para conquistar outra oportunidade no mercado de trabalho”, analisa.

Juliana Agatte, secretária de Planejamento e Participação Popular, também destaca o caráter social do programa. “O objetivo é reduzir exclusão e desigualdades, promovendo qualificação profissional. A população ganha e o Município ganha, porque cumpre o seu papel no combate à exclusão.”

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis