NOTÍCIAS

Voltar

Representantes de secretarias municipais e sociedade civil elaboram programa para deficientes auditivos

16 de maio de 2018


 

Integrantes da Comissão de estudos para a implementação de políticas públicas para os cidadãos deficientes auditivos ou surdos realizaram a última reunião para discussão do texto final do Programa Municipal para pessoas com Deficiência Auditiva ou surdez, na última  segunda-feira (14).

A comissão é formada por representantes de diferentes secretarias municipais: Maria Fernanda Luiz e Elisa dos Santos (Planejamento e Participação Popular), Cássia Maria Canuto (Educação), Luiz Garlippe (Saúde), Maria Cecília Sambrano Vieira (Assistência e Desenvolvimento Social) e Flávia de Jesus Andrade (Trabalho e Desenvolvimento Econômico).

E mais representantes da sociedade Civil: Dulce Helena Pregnolato, Josélia de Andrade Araújo, Joyce Cristina Almeida, Juliana Georgia Araújo, Silmara Henrique, Alice Maria Henrique e Rafael Araújo Ivo.

Importante destacar que essa comissão foi instituída em dezembro de 2017. O texto será finalizado a partir das contribuições trazidas por cada representante presente nessa última reunião, e em breve, será entregue ao prefeito Edinho.

O programa tem o apoio do mandato da vereadora Thainara Faria, que intermediou a reunião dos parentes das pessoas com deficiência auditiva com a administração municipal.

Os temas propostos no programa foram apresentados em seis eixos: educação, saúde, trabalho e renda, cultura e lazer, assistência social, transporte e acessibilidade.

Segundo a coordenadora de Direitos Humanos, Maria Fernanda Luiz, o programa criado junto da sociedade Civil a partir da demanda trazida por mães de crianças e adolescentes com deficiência auditiva ou surdez tem por objetivo  possibilitar o enfrentamento da exclusão vivenciada pelas pessoas com deficiência auditiva ou surdas e também contribuir para a efetivação de políticas públicas para essas pessoas.

“Trata-se de um grande empenho das secretarias municipais em provocar uma reflexão junto do governo e da sociedade , quanto aos direitos das pessoas com deficiência auditiva ou surdas”, resume.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis