NOTÍCIAS

Voltar

Saúde debate legislação que proíbe amianto no Estado

9 de junho de 2017


A Secretaria Municipal de Saúde, através do Centro de Referência de Saúde do Trabalhador (Cerest), e a Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Grupo de Vigilância Sanitária de Araraquara, realizaram na terça-feira (6) na cidade a Oficina: “Amianto e a Saúde do Trabalhador”.

 

Com a participação de 14 municípios da região de Araraquara, o evento realizado no Cefor teve exposição do Dr. Vilton Raile, médico do trabalho do Cerest de Osasco, e da mestranda Maria Ferreira da Silva, fiscal sanitária da Secretaria de Saúde de São Carlos.

 

De acordo com o coordenador executivo da Atenção Especializada (órgão da Secretaria Municipal de Saúde), Edison Rodrigues Filho, a Oficina faz parte do plano estadual de saúde e de ações de vigilância para o efetivo cumprimento da Lei Estadual 12.684/07 que proibiu o amianto em todo o Estado paulista.

 

“A realização dessa Oficina visou aprofundar o debate e a conscientização sobre a importância da lei estadual que proíbe a comercialização do amianto e sobre os dramas que esse produto provoca na população”, afirma Edison.

 

Reconhecidamente cancerígeno, o amianto é responsável por várias doenças respiratórias graves e já foi totalmente proibido em 58 países, em todas as suas formas químicas e estruturais.

 

O contato com o mineral fibroso pode causar câncer no pulmão, mesotelioma de pleura (tecido que reveste o pulmão) e peritônio (reveste a cavidade abdominal).

 

Também provoca cânceres de laringe e aparelho digestivo e asbestose (endurecimento lento do pulmão, causando falta de ar, cansaço, emagrecimento, dores nas pernas e costas), doenças pleurais, derrames, espessamentos e distúrbios ventilatórios.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis