NOTÍCIAS

Voltar

Saúde lança programa municipal para combater tabagismo

31 de maio de 2017


Uma equipe multiprofissional da Secretaria Municipal de Saúde lança na próxima terça-feira (6), em Araraquara, o Programa Municipal de Controle de Tabagismo, direcionado a pessoas que querem deixar de fumar.

 

O anúncio foi feito na quarta-feira (31 de maio), em frente à Prefeitura, durante a ação sobre o ‘Dia Mundial Sem Tabaco’, que incentivou pessoas a convencer um parente ou amigo a abandonar o vício.

O Programa de Controle de Tabagismo será ministrado a um grupo de 25 fumantes cada, toda terça-feira, das 14h às 17h, no Lions Clube Fonte às segundas-feiras, das 18h30 às 21h45, no PSF (Programa Saúde da Família do Vale do Sol), por uma equipe composta por médico, psicólogo, dentista e enfermeiro.

Segundo a psicóloga Poliana Patrício Aliane, que atua na Gerência de Educação Permanente (órgão da Secretaria Municipal da Saúde), 52 pessoas que pretendem deixar de fumar já estão inscritas no programa, que terá duração de sete semanas para cada turma.

O médico José Carlos Arrojo Junior, coordenador executivo de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, acrescenta que o interessado em deixar o cigarro pode procurar a unidade mais próxima de seu bairro para conhecer detalhes do programa.

Arrojo Junior considerou fundamental a abordagem realizada em frente ao Paço Municipal no Dia Mundial Sem Tabaco. “Na rede de Atenção Básica lidamos com muitos tabagistas e explicamos como é possível evitar outras doenças sem o vício”, afirmou o coordenador.

 

Sem tabaco

Sobre o Dia Sem Tabaco, realizado em frente à Prefeitura, por meio da Coordenadoria de Atenção Básica e da Gerência de Educação Permanente, Poliana disse que das mais de 60 pessoas abordadas sobre os riscos que o cigarro provoca ao menos 1/3 se comprometeu a parar de fumar.

Além de passar pelo teste de monoximetria, que avalia a quantidade de monóxido de carbono no organismo, as pessoas também ouviram explicações sobre o Programa Antitabagismo que ajudará os dependentes a deixar o vício.

O ato público também criou advertências personalizadas para sensibilizar fumantes a abandonarem a dependência através de um parente ou amigo. “Muitas pessoas se emocionaram ao saber que iam levar essa advertência a um familiar”, acrescentou a psicóloga.

Ex-fumante na juventude, o aposentado Valdemar Dadério, de 69 anos, aprovou a campanha da equipe da Secretaria de Saúde em frente à Prefeitura. “Levarei essa advertência personalizada a um amigo que fuma demais há muito tempo para tentar convencê-lo a parar”, disse Dadério.

 

 

Mortes evitáveis

Vale ressaltar que o tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde a principal causa de morte evitável no mundo por estar relacionado a mais de 50 doenças.

O cigarro é responsável por 30% das mortes por câncer de boca, 90% das mortes por câncer de pulmão, 25% das mortes por doença do coração, 85% das mortes por bronquite e enfisema e 25% das mortes por derrame cerebral.

Não só o fumo ativo, mas também o fumo passivo, que atinge não-fumantes, aumenta os riscos de doença em 30% para câncer de pulmão e em 24% para infarto.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis