NOTÍCIAS

Voltar

Secretaria planeja novo desenvolvimento para a cidade

20 de dezembro de 2017


E entrevista ao programa ‘Canal Direto com a Prefeitura’, via TV Web Participativa, na página oficial do Executivo de Araraquara, a secretária municipal de Desenvolvimento Urbano, Luciana Gonçalves, fez um balanço das ações de 2017.

 

Um das primeiras ações, segundo Luciana,  foi a reorganização do pessoal, já que a pasta também comporta outras duas ex-Secretarias agora transformadas em Coordenadorias – a de Mobilidade Urbana (ligada ao Trânsito e Transportes) e a de Habitação.

“Essa organização foi feita sem comprometer a prestação de serviços à população no atendimento às demandas cotidianas. E foi muito importante a integração, porque na Habitação, por exemplo, foi revisto todo o cadastro das pessoas ou famílias que aguardam por moradias”, explicou a secretária.

Da mesma forma, a integração das demandas de Mobilidade Urbana com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano possibilitou ver quais mudanças eram necessárias, principalmente nos bairros.

É muito importante garantir o movimento das pessoas com planejamento no trânsito e as várias campanhas no setor ao longo do ano buscaram este objetivo. Como exemplos, a campanha ‘Maio Amarelo’, no primeiro semestre, e o concurso Consetrans (que envolve a rede escolar), em outubro, que visam a educação no trânsito para garantir o ir e vir das pessoas na cidade.

 

Novas moradias

Para os projetos de moradias populares, Luciana explicou que o proprietário de um lote que deseja construir um imóvel com até 69 metros quadrados terá toda a assistência da Coordenadoria de Habitação, além da isenção de ISS.

Luciana afirmou que ainda existe uma grande demanda por moradias em Araraquara – há cerca de 10 mil pessoas na fila de espera -, nas várias faixas salariais. “Por isso, buscamos também a iniciativa privada, que tem alternativa especialmente a partir da faixa salarial 2, cujos projetos também passam por nossa pasta”.

De acordo com a secretária, agora os projetos são analisados junto com o Daae, além da aprovação de todas as diretrizes com a infraestrutura básica – escola, transporte público e unidade de saúde, entre outros serviços públicos. Até para não haver riscos de falta d’água, como ocorreu em núcleos habitacionais entregues recentemente na zona Norte da cidade.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis