NOTÍCIAS

Voltar

Sessão Maldita volta nesta terça-feira no Teatro Wallace Leal

5 de setembro de 2017


Famosíssima e querida do público, a Sessão Maldita – sucesso absoluto de público e crítica nas primeiras edições do Festival de Dança de Araraquara – está de volta! Nesta terça-feira, 12 de setembro, o evento volta a ser realizado na programação do festival, com apresentação no Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues, às 22 horas. A programação é gratuita e aberta a todos interessados.

Artistas e grupos de Araraquara trazem à tona produções independentes para o evento. Três espetáculos estão em destaque, além daquelas que podem surgir espontaneamente: “De Marcelina”, com Neila Dória; “O que se vê, do que passou?”, com Luzinete Silva; e “À Margem”, com Cia. Ditirambo de Dança Contemporânea.

Vale lembrar que a Sessão Maldita retorna após oito anos, com a proposta de ser um espaço para reflexão e circulação conceitual de dança, mostrando produções de dança contemporânea independente e/ou que se organizam de formas diversificadas.

Conhecida por apresentar produções de dança em horário fora do convencional, o evento busca atingir públicos que se interessam por propostas experimentais em horários alternativos.

 

Programação – “De Marcelina” é um solo em construção, com Neila Dória, sobre as trajetórias de corpos negros que se refazem, mergulhando através da memória, identidade e resistência. A intérprete criadora mostra que Carnaval, samba, purpurina e pele negra perpassam diante de nossos olhos como objetos de desejo, consumo, desprezo e enfrentamento, sendo necessário levantar e enfrentar um dia após o outro.

Já em “O que se vê, do que passou?”, com Luzinete Silva, traz uma investigação de movimento a partir de um trabalho realizado em 1997. Assim, as inquietações e releituras das marcas impressas pelo passado, são revistadas agora por um corpo contaminado de novas perspectivas. O espetáculo conta com o olhar complementar da bailarina Sabrina Kelly e luz de Adriano Reali.

A Cia. Ditirambo de Dança Contemporânea apresenta “À Margem”, trabalho que se pauta numa leitura comparada das obras “Capitães da Areia”, de Jorge Amado, e “Meu nome é Legião”, de António Lobo Antunes. Com coreografia de Carlos Fonseca, o espetáculo apresenta os intérpretes: Ari Tchélio, João Pedro e Gustavo Aragoni.

O Festival Internacional de Dança de Araraquara é um evento realizado pela Secretaria Municipal da Cultura, Fundart e Secretaria Municipal de Educação, em parceria com SESC e SESI Araraquara. Vale destacar que toda a programação é gratuita e os ingressos serão distribuídos meia hora antes da apresentação.

 

SERVIÇO;

Sessão Maldita – Festival Internacional de Dança de Araraquara

– “De Marcelina”, com Neila Dória

– “O que se vê, do que passou?”, com Luzinete Silva

– “À Margem”, com Cia. Ditirambo de Dança Contemporânea

 

Dia: terça-feira (12 de setembro)

Horário: 22 horas

Local: Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues (Av. Espanha, 485 – Centro)

 

Grátis – ingressos distribuídos meia hora antes da apresentação

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis