Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Dezembro / 19 / Prefeitura lança programa de hortas urbanas comunitárias nesta sexta (20)

Social

Prefeitura lança programa de hortas urbanas comunitárias nesta sexta (20)

Intitulado ‘Colhendo Dignidade’, programa cria hortas comunitárias para produção de hortifrútis que serão distribuídos entre famílias das seis regiões do ‘Territórios em Rede’
hortas comunitárias.jpg

 

 

 

A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, coordenadoria de Segurança alimentar e Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae), realiza nesta sexta-feira (15), a partir das 15 horas, o lançamento do Programa Municipal de Hortas Urbanas Comunitárias – Colhendo Dignidade, no CEU da Artes do Jardim São Rafael.

O Programa Municipal de Hortas Urbanas Comunitárias – Colhendo Dignidade é uma proposta intersetorial e integrada, que atende e executa o preceito básico da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, garantindo o acesso à alimentação, um dos direitos humanos fundamentais previstos no artigo 6º da Constituição Federal.  É uma ação coordenada pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio da Coordenadoria de Segurança Alimentar, que se articula por meio da Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional, para integrar esforços das secretarias e autarquias municipais.

O tema hortas urbanas comunitárias foi também enfatizado durante a 2ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada neste ano.

O programa prevê a instalação de hortas comunitárias, prioritariamente nas seis regiões do município que integram o Programa Territórios em Rede. O objetivo é produzir hortifrútis, garantindo o acesso aos alimentos às pessoas dos bairros com alto índice de vulnerabilidade social.

A horta urbana comunitária é definida pelo programa como um projeto municipal a ser implantado mediante o diálogo e a parceria com a comunidade, tendo como o foco a união de esforços para a produção de alimentos.

Os alimentos produzidos não poderão ser destinados à comercialização, sendo exclusivamente para o consumo das pessoas que integrarem o projeto e eventuais excedentes de produção poderão ser doados ao Banco Municipal de Alimentos.

Neste projeto-piloto lançado no São Rafael, de acordo com os responsáveis pela implantação, o planejamento ocorreu em novembro, com reuniões semanais do grupo de trabalho intersetorial, a mobilização na comunidade e o preparo do terreno ocorreu agora em dezembro, sendo o Centro de Referência e Assistência Social (Cras) o equipamento mobilizador e de apoio. A organização do trabalho produtivo será feita depois do lançamento, devendo reunir um grupo de 20 a 30 moradores. A princípio, serão plantadas mudas de frutíferas; posteriormente, legumes e hortaliças, numa horta que ocupará 500 m², que corresponde a metade da área podendo chegar a 900 m². A ideia é que essa horta do São Rafael seja um polo multiplicador.

Em cada um dos espaços que serão construídos, a previsão da Prefeitura é investir cerca de R$ 30 mil, no denominado kit horta, estimado em R$ 30 mil, em média, e composto por ferramentas, insumos, implementos e mão de obra da consultoria de um engenheiro em agroecologia.

Especificamente na horta comunitária do São Rafael, o investimento toal será R$ 50 mil, pois terá uma complementação do DAAE. Além do kit horta, ela terá uma cisterna para captação de água da chuva e o  istema de irrigação mais eficiente e sustentável.

A implantação das hortas comunitárias poderá ter reflexos positivos nas áreas de saúde, educação, economia e segurança pública.

A cerimônia de lançamento está marcada para 15 horas desta sexta, ao lado da unidade de saúde USF “Dr. Tatsuko Sakima”, Jardim Indaiá.

 

registrado em: ,