Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Julho / 14 / COVID-19: cidade tem a mais baixa letalidade do Estado

Saúde

COVID-19: cidade tem a mais baixa letalidade do Estado

Canal Direto_ Eliana Honain.jpg

 

Saúde explica ações para baixa letalidade em Covid-19

 

Eliana Honain enumera série de medidas que colocam Araraquara com menor taxa de óbitos pela doença no Estado de São Paulo

 

A opção pelo isolamento social logo no início da pandemia, a estruturação da rede de Saúde e um índice maior de testes para detectar a Covid-19 são alguns fatores que colocam Araraquara em 1º lugar no Estado de São Paulo em relação ao menor número de óbitos causados pela doença.

 

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, outros fatores decisivos que provocam a baixa letalidade estão ligados à instalação do Polo de Atendimento Estratégico do Coronavírus, na UPA da Vila Xavier, e do Hospital da Solidariedade (Hospital de Campanha), além da parceria firmada pela Prefeitura com universidades e o SESA (Serviço Especial de Saúde de Araraquara).  

 

Tendo como meta principal frear a transmissão do coronavírus, a Prefeitura primeiro lançou o Disque-Saúde para esclarecer a população sobre como proceder em casos de sintomas de Covid-19 e criou várias equipes na Saúde para atender idosos em casa, atuar nos asilos públicos e privados, com moradores de rua e nos Centros de Ressociallização.

 

“O protocolo para internação precoce para testados positivos de Covid-19, que começou com pessoas a partir dos 60 anos de idade e depois baixou para 40 anos, e o encaminhamento de casos de síndrome gripal para a UPA da Vila Xavier, também contribuíram para a baixa letalidade”, disse Eliana na terça-feira (14), durante entrevista ao programa Canal Direto com a Prefeitura - Especial Coronavírus, via Facebook da Prefeitura.

 

As parcerias com a Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unesp Araraquara, Uniara (Universidade de Araraquara), UFScar (Universidade Federal de São Carlos), Sesa e HEAB (Hospital Estadual de Américo Brasiliense) também foram fundamentais pela obtenção do índice 1.17% em relação ao número de mortes pela doença. O resultado se obtém dividindo o número de pessoas contaminadas pela Covid-19 com o número de óbitos.

 

Vale reiterar que todas essas ações, segundo Eliana, têm sido fundamentais para que a letalidade seja a mais baixa do Estado, uma das mais baixas do Brasil, que tem o índice de 3,85%, e uma das mais baixas do mundo, por exemplo, a Alemanha, que é referência mundial no combate à Covid19, tem um índice de 4,55%.

 

Outras ações

“A nossa meta é diminuir ainda mais essa letalidade trabalhando para tornar a curva descendente”, enfatizou Eliana, ao destacar que as cidades, o Brasil e o mundo ficarão marcados pelo número de óbitos causados pelo novo coronavírus.

 

Conforme acrescentou a secretária municipal de Saúde, embora o trabalho seja realizado visando também a retomada normal da rotina da cidade, o isolamento social ainda é uma das melhores armas contra a transmissão. “Pelo menos enquanto não existir a vacina contra a Covid-19”.

 

Eliana Honain ainda exaltou o trabalho dos profissionais da Saúde, que estão na linha de frente para salvar vidas em meio à pandemia.

registrado em: ,