Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Junho / 25 / Equipes retiram materiais inservíveis em área no São Geraldo

Saúde

Equipes retiram materiais inservíveis em área no São Geraldo

Mais de 80 pessoas participaram da operação, sendo 75 integrantes do programa social “Apoiadores no Combate à Dengue”
foto03 Retirada de materiais inserviveis no bairro São Geraldo 25jun20 Tetê Viviani.jpg

 

 

 

A Vigilância Epidemiológica, com apoio do Centro de Controle de Zoonoses e Centro de Controle de Fauna Sinantrópica, retirou nesta quinta-feira (25) mais de uma tonelada de materiais inservíveis de uma área privada no bairro São Geraldo, na região central da cidade.

 

Mais de 80 pessoas participaram da operação, sendo 75 integrantes do programa social “Apoiadores no Combate à Dengue”, lançado pela Prefeitura de Araraquara  em 2019.

 

O local já abrigou um ferro-velho e, atualmente, moram duas pessoas no local. Pai e filho criam galinhas em condições precárias, e em desacordo com a legislação, e acumulam materiais sem utilidades.

 

Os agentes de Sinantrópicos vistoriaram o local e na primeira inspeção encontraram esconderijos de caramujos africanos. A força-tarefa prosseguirá nos próximos dias e o proprietário será multado novamente, já que essa é a terceira intervenção no local.

 

O Coordenador de Vigilância em Saúde, Rodrigo Contrera Ramos, reforça o apelo para conscientização da população quanto ao não acúmulo ou descarte de material inservível que possa servir de criadouro ou esconderijo de vetores ou animais peçonhentos. “Todos têm que ajudar. A Prefeitura tem buscado fazer sua parte. A Vigilância está trabalhando muito nesta questão da limpeza e na tentativa de conscientizar as pessoas sobre manter suas casas e quintais limpos”, destaca.   

 

Segundo ele, são recolhidas, em média, 100 toneladas por mês de inservíveis, além de lixo e mato. Detalhe: a maior parte desses produtos é retirada de residências habitadas. Também já foram aplicadas cerca de 50 multas contra donos de imóveis mal cuidados, principalmente casas e terrenos abandonados.

 

Denúncias de imóveis abandonados e com possíveis criadouros continuam podem ser feitas pelo telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica, o 0800-774-0440 ou pelo whatsapp da Prefeitura: 16 99760-1190.

registrado em: , , ,