Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Março / 11 / Daae protocola quatro novos projetos para obtenção de recursos do Fehidro

Urbano

Daae protocola quatro novos projetos para obtenção de recursos do Fehidro

Projetos foram protocolados no Comitê da Bacia Hidrográfica Tietê/Jacaré (CBH-TJ), pleiteando recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro)
89911581_2748204681895071_1088308467577389056_o.jpg

 

 

Com o objetivo de garantir e melhorar a eficiência do sistema de abastecimento de água e tratamento de esgotos, além da preservação dos corpos hídricos do município, o Departamento Autônomo de Água e Esgotos de Araraquara (Daae) protocolou quatro novos projetos no Comitê da Bacia Hidrográfica Tietê/Jacaré (CBH-TJ), que pleiteiam recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) para execução de obras no período 2020/2021. Juntos, os projetos totalizam mais de R$ 8 milhões, sendo R$ 6,2 milhões do fundo e R$ 1,9 milhão de contrapartida da autarquia. Os projetos protocolados foram:

- Adutora de recalque entre a Estação de Tratamento de Água (ETA) Paiol e o Centro de Produção, Reservação e Distribuição (CPRD) Planalto
A gerência de Planejamento Estratégico apresentou projeto que pleiteia R$ 1,5 milhão para a execução de 3,6 km de adutora de recalque entre a ETA Paiol e o CPRD Planalto. “É possível afirmar que essa será uma das mais importantes obras de interligação entre setores de produção e abastecimento já feitas pelo Daae. Além de possibilitar a adução de água produzida na ETA Paiol até o CPRD Planalto, também será possível que a água atinja os reservatórios do setor Selmi Dei. Com a execução dessa obra, o sistema se tornará ainda mais confiável, minimizando a possibilidade de desabastecimento por falta de energia elétrica ou manutenção de poços”, afirmou o diretor Operacional, Fernando Lourencetti.

- Remoção de lodo e resíduos das lagoas de aeração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Araraquara
A gerência de Engenharia protocolou projeto para contratação de empresa especializada para remoção de 45 mil m³ de lodo e resíduos das lagoas de aeração dos módulos I e II da ETE Araraquara, por meio de dragagem, recalque, aplicação de polímero e desaguamento através de geobag's, assim como está sendo feito nas lagoas de sedimentação. A obra totaliza R$ 3,7 milhões.

-Interceptor e travessia de esgotos do Córrego Serralhal
Protocolada pela gerência de Redes de Água e Esgotos, a obra visa conseguir R$ 1,7 milhão para execução de 390 metros de rede de esgoto, sendo, 270 metros de interceptor e 120 metros de travessia no trecho da ferrovia, além de seis poços de visita e duas caixas de inspeção/passagem. “Com 500 mm de diâmetro, o sistema projetado prevê a coleta de esgoto de áreas em processo de urbanização, permitindo o escoamento da vazão atual e futura, sem comprometer o manancial e a qualidade de vida da população”, pontuou José Roberto Meciano Jr, gerente de Redes de Água e Esgotos.

- Redução de perdas de água e aumento da eficiência do sistema de abastecimento
Com o objetivo de investir em micromedição, a gerência de Controle de Perdas e Eficiência Energética apresentou projeto para a compra e substituição de 4.400 hidrômetros volumétricos. O projeto prevê investimento de R$ 1,1 milhão.

De acordo com o diretor Operacional, Fernando Lourencetti, a partir do protocolo, os projetos serão julgados em duas fases. Na primeira, os projetos passam pela análise de uma das câmaras técnicas do CBH-TJ. Uma vez aprovados, seguem para segunda instância de análise junto ao agente técnico estadual que é a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Todo trâmite de aprovação leva, em média, de dois a quatro meses.

Em 2019, o Daae foi contemplado com a aprovação do projeto executivo de ampliação da ETE Araraquara, totalizando R$ 802 mil do Fehidro e R$ 802 de contrapartida da autarquia.

Segundo o diretor de Planejamento, José Braz Scognamiglio, a expectativa é que em 2020, pelo menos três projetos sejam contemplados com a verba estadual a fundo perdido.

registrado em: ,