Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Novembro / 04 / Projeto #ellaumamulhersingular apresenta live com vencedora do prêmio Jabuti 2016

Notícias

Projeto #ellaumamulhersingular apresenta live com vencedora do prêmio Jabuti 2016

A escritora Natalia Borges Polesso participa de live neste sábado, 7 de novembro
03ellaumamulhersingular+CRÉDITO MoniqueDuarte.jpg

 

 

 

Dando continuidade ao projeto #ellaumamulhersingular que contou com a estreia do filme no último dia 30 de outubro, a bailarina e performer araraquarense Geórgia Palomino realiza neste sábado, 7 de novembro, uma live com a autora do texto do projeto, Natalia Borges Polesso, vencedora do prêmio Jabuti 2016. A atividade será às 20 horas, pelo Instagram @a_comportada .

O projeto realizado por meio do Programa de Ação Cultural (PROAC) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, apresentou um filme inédito de Dança, produzido a partir do manifesto feminista, em forma de lambe-lambe, intitulado #umamulhersingular #oquefazumamulher, da vencedora do prêmio Jabuti 2016, Natalia Borges Polesso.

A escritora, pesquisadora e tradutora brasileira Natalia Borges Polesso, atualmente, é pesquisadora de pós-doutorado na Universidade de Caxias do Sul. Doutora em Teoria da Literatura pela PUCRS, concluiu o mestrado em Letras pela Universidade de Caxias do Sul. 

O primeiro livro de Natalia, "Recortes para álbum de fotografia sem gente", venceu o Prêmio Açorianos de 2013 na categoria contos. Ganhou o Prêmio Jabuti de 2016 com o livro de contos "Amora". Em 2017 foi incluída na lista Bogotá39, que reúne os 39 escritores mais destacados da América Latina. Em 2019 lançou seu primeiro romance, "Controle". A autora tem seu trabalho traduzido para o inglês e o espanhol e sua obra está publicada em diversos países.

Vale lembrar que #ellaumamulhersingular discute o gênero feminino e as relações de poder da sociedade patriarcal, desconstruindo atuais padrões e construindo novos olhares pela ótica feminista. Por meio da dança e sua sutileza poética, trata de assuntos delicados, principalmente sobre a violência de gênero, sua pluralidade e a revisão de velhos conceitos. O filme está disponível no canal Ella Comportada, no YouTube.

No próximo dia 25, o projeto #ellaumamulhersingular também apresentará uma oficina que irá marcar o Dia Internacional para eliminação da violência contra as mulheres, em parcerias com os Centro de Referência e Assistência Social, Centro de Referência das Mulheres e Centro de Referência LGBTQIA+, da Prefeitura de Araraquara.

registrado em: