Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2021 / AGOSTO / 17 / Retorno das Escolinhas de Esportes anima pais e alunos

Esportes

Retorno das Escolinhas de Esportes anima pais e alunos

Projeto oferece a prática gratuita de 19 modalidades esportivas a crianças e adolescentes de 6 a 16 anos
02_ Alex Terçola e Caroline Nunes levaram os filhos Sofia e Pedro Henrique Foto Tetê Viviani (2).jpg







Na manhã desta terça-feira (17), as Escolinhas de Esportes da Prefeitura de Araraquara começaram a retomar suas atividades. As inscrições foram abertas no dia 4 de agosto na Secretaria de Esportes e Lazer, que fica localizada no Gigantão, e neste período foram registradas 1.010 matrículas. A partir de agora, as inscrições podem ser feitas diretamente em cada um dos 30 polos espalhados em todas as regiões da cidade. Como muitos alunos aguardaram para fazer suas inscrições em seus bairros, essa primeira semana servirá para os monitores concluírem as matrículas, formar as turmas e organizar os horários.

O retorno das Escolinhas envolve a prática de 19 modalidades: futebol, futsal, basquete, voleibol, handebol, natação, xadrez, damas, atletismo, karatê, judô, taekwondo, tênis de mesa, tênis, badminton, skate, rugby, capoeira e ginástica artística.

Todas as modalidades estão disponíveis, com exceção da ginástica artística, que preencheu as 308 vagas e conta com lista de espera. Uma das alunas matriculadas nessa modalidade é Giovana Campos Rosa da Silva, de 13 anos, moradora do Selmi Dei, que foi acompanhada da mãe, Natália Regina Campos, para efetuar a inscrição no Ginásio da Ginástica Artística Professor Gilberto Antônio Maestrello, no Cear.

Elas se mostraram animadas com o início das atividades. "A Giovana sempre teve curiosidade e vontade de fazer ginástica artística e agora, com as Olimpíadas, essa vontade aumentou ainda mais. Estou tranquila com os cuidados que serão tomados pelos monitores na prevenção da Covid-19 e acredito que será muito bom para ela", explicou a mãe. "Estou muito feliz pelas coisas começarem a voltar ao normal, principalmente a escola. Eu fiquei mais empolgada por ver as meninas brasileiras competindo nas Olimpíadas e decidi fazer ginástica também", completou Giovana.

O casal Alex Terçola e Caroline Nunes, do bairro Altos do Jaraguá, também aproveitou para inscrever os filhos Sofia, de 8 anos, e Pedro Henrique, 12, na Escolinha de Ginástica Artística. "Ela vivia dando pirueta em casa e ficou louca quando viu as brasileiras se destacando nas Olimpíadas", contou Caroline. "As Escolinhas também vão tirar as crianças dos jogos eletrônicos, já que ficam o tempo todo com celular na mão e não fazem nenhum tipo de exercícios. A prática esportiva também vai ajudar em tudo, seja para o desenvolvimento, postura, entre outras coisas", acrescenta Alex.

A coordenadora executiva de Projetos Esportivos de Inclusão Social da Secretaria de Esporte e Lazer, Roseli Gustavo, aponta que a procura foi grande nos primeiros dias de inscrições e acredita que a abertura das matrículas nos próprios bairros resultarão em outra demanda expressiva para o projeto. "A maioria do pessoal dos bairros e das periferias não veio até o Gigantão para fazer a matrícula, por isso acreditamos que no local das atividades seja mais prático e mais fácil para os pais fazerem a inscrição direto com o professor. Vamos continuar monitorando essas inscrições no local e acreditamos que haverá uma grande procura", justifica.

As Escolinhas de Esportes se apoiarão no decreto que prevê a utilização de 60% da capacidade máxima de cada local, porém as atividades serão praticadas em espaços maiores com o intuito de aumentar ainda mais a segurança. Haverá ainda o distanciamento de um metro e meio entre os alunos, que também devem utilizar máscaras. Além disso, os monitores estarão munidos de um kit de higienização, com álcool gel para passar antes, durante e depois da aula, assim como serão higienizados todos os materiais utilizados.

Roseli também destaca a importância da prática esportiva para as crianças neste momento. "Estamos voltando com bastante cautela, mas acreditamos em uma grande procura porque o esporte faz com que as crianças se desenvolvam. Estamos vendo que os pais estão querendo muito que as crianças voltem a praticar atividades físicas e estamos aqui preparados para recebê-los da melhor maneira possível, com toda segurança e protocolos, para que corra tudo bem", finalizou Roseli.

 

 

 

 

registrado em: , ,