Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2022 / Agosto / 11 / Defesa Civil explica atuação da Operação Estiagem no município

Comunicação

Defesa Civil explica atuação da Operação Estiagem no município

Gerente de Proteção e Defesa Civil de Araraquara, Luiz Dell’Acqua, participou do ‘Canal Direto com a Prefeitura’ nesta quinta-feira (11)
foto01 Canal Direto com a Prefeitura recebe gerente da Defesa Civil, Luiz Dell'Acqua.jpeg

 

 

 

O gerente de Proteção e Defesa Civil de Araraquara, Luiz Dell'Acqua, participou do “Canal Direto com a Prefeitura” desta quinta-feira (11) e explicou como é o funcionamento da Operação Estiagem, que busca a prevenção e o combate a queimadas durante esta época de tempo seco.

“Estamos passando agora pelo período da estiagem, que é um período caracterizado pela ausência de chuvas. Nesta semana tivemos um alívio, com uma chuva muito bem-vinda, mas estávamos com mais de 50 dias sem chuvas. Isso prejudica a qualidade do ar, que alcança níveis extremamente baixos. Junto com os ventos, os incêndios se propagam de maneira muito rápida neste período”, relatou o gerente.

A Operação Estiagem é executada anualmente pela Secretaria de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, por meio da Coordenadoria de Defesa Civil, e contando também com articulação de outras secretarias municipais e outros órgãos públicos, privados e a população.

Segundo Luiz Dell’Acqua, a operação inclui palestras educativas e capacitações, intensificação da fiscalização de lotes e terrenos com mato alto, lixo e entulho (infração passível de multa) e, além disso, a Prefeitura também efetua a limpeza das áreas públicas.

A Defesa Civil ainda montou uma brigada de incêndio para auxiliar o Corpo de Bombeiros. Em julho, cerca de 30 ocorrências foram atendidas por essa brigada.

Desde o início da Operação Estiagem, em 1º de junho, até o final de julho, 192 ocorrências de incêndio foram atendidas no município, contra 155 no mesmo período do ano passado (aumento de 23,8%). Isso dá uma média de três ocorrências por dia.

“Durante o incêndio são emanados gases tóxicos prejudiciais à saúde humana. Isso acomete pessoas que já têm quadros de doença respiratória, como asma, bronquite, rinite. Crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas são mais atingidos”, afirmou o gerente, que também pontuou os danos na vegetação e os animais que podem ficar feridos ou até serem mortos pelo fogo.

As regiões mais atingidas por queimadas em Araraquara são Selmi Dei, Jardim Indaiá, Adalberto Roxo, Vila Xavier e Altos de Pinheiros, segundo levantamento da Defesa Civil.

Orientações
O gerente da Defesa Civil destaca que a população pode ajudar a evitar queimadas mantendo áreas limpas, com terrenos e lotes livres de mato alto e entulho.

“Observando pessoas dando início a um incêndio em mata, acione imediatamente os órgãos de segurança pública, através do 190 da Polícia Militar e do 153 da Guarda Municipal, para fazer o flagrante. O incêndio é crime ambiental com pena de reclusão e multa. As pessoas devem denunciar”, declarou Dell’Acqua.

No caso de incêndio em andamento, a ocorrência deve ser comunicada também ao Corpo de Bombeiros, pelo 193. Se câmeras de segurança de residências flagrarem alguém iniciando um incêndio, o proprietário da casa pode procurar a Defesa Civil pelo 199 para que o órgão busque as imagens e identifique os autores.