Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2022 / Janeiro / 21 / Campanha “Racismo, um câncer moral” começa a ser veiculada

Notícias

Campanha “Racismo, um câncer moral” começa a ser veiculada

Com apoio do Centro de Referência Afro ‘Mestre Jorge’, material foi produzido por alunos de Publicidade e Propaganda da Uniara
Campanha Racismo, um câncer moral começa a ser veiculada 04.jpeg

 

A campanha “Racismo, um câncer moral” já está sendo veiculada em Araraquara. A ação foi desenvolvida pelos alunos Maria Eduarda Lázaro de Freitas, Edson Evandro Fernandes de Almeida, Laura Da Costa Silvério e Mariana Sundermann Martinelli para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade de Araraquara – Uniara.

 

O trabalho consistia em criar uma agência de publicidade, a qual nomearam "Pupila Marketing Criativo", e a ideia era atender o Centro de Referência Afro ‘Mestre Jorge’ em uma ação com o intuito de levar o conhecimento para aqueles que ainda acreditam que o racismo é algo irrelevante na nossa sociedade.

 

Maria Eduarda Lázaro de Freitas conta que a ideia de abordar esse tema partiu da coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda da Uniara, Eduarda Escila Ferreira Lopes, e o trabalho contou com total apoio da coordenadora de Políticas Étnico-Raciais da Prefeitura de Araraquara, Alessandra Laurindo. "Como no quarto ano nós temos que desenvolver uma campanha real com um cliente real, estávamos com dificuldade de encontrar esse cliente. Nós comentamos isso com a nossa coordenadora e ela sugeriu o Centro de Referência Afro. Nosso grupo topou e a Alessandra embarcou conosco na ideia e deu tudo muito certo", conta.

 

Ela relata que o resultado final do trabalho surpreendeu o próprio grupo. "Com certeza superamos todas as expectativas. Conseguimos lidar com o tema de maneira leve e educativa como desejado e conseguimos levar a campanha para as ruas, o que não acontece sempre", comentou Maria Eduarda.

 

Assim, a campanha ganhou as ruas da cidade com dois outdoors, um busdoor, 1.000 panfletos, quatro peças para rede social (feed e stories), uma propaganda, um documentário e um teaser. Vale salientar que o Centro Afro é vinculado à Coordenadoria Executiva de Políticas Étnico-Raciais da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Participação Popular da Prefeitura de Araraquara. Os custos com a veiculação, no entanto, não partiram  da Prefeitura, já que a campanha foi veiculada com verba cooperada, por algumas empresas de comunicação que abraçaram a causa, como Publiout, LH Publibus e Lex, além do apoio cultural do Galpão Estofados.

 

Alessandra Laurindo elogiou o trabalho dos alunos. "Ficamos extremamente felizes com o resultado final desse projeto, com todas as limitações de um ano pandêmico, onde fizemos grande parte dos acompanhamentos de forma online, mas isso não nos impediu de sentir a garra e o comprometimento da Maria Eduarda, da Laura, da Mari e do Edson, os quatro alunos envolvidos no projeto, a atenção dos orientadores e a sensibilidade ímpar da coordenadora do curso Eduarda Escila Ferreira Lopes", enalteceu.

 

Ela agradeceu também ao apoio das empresas que colaboraram com a divulgação. "Todo registro que visibilize e dá o devido protagonismo à luta antirracista é muito importante e necessário, porém esse vem em um momento muito especial de tempos difíceis e colocar a campanha nas ruas com o apoio de patrocinadores que foram sensíveis à causa nos trouxe uma satisfação imensa, pois precisamos ser vistos e assim fica mais direta a mensagem para conscientização diária. Nossa palavra é gratidão pela entrega do produto final e o desejo de muito sucesso a essa equipe tão talentosa", completou a coordenadora de Políticas Étnico-Raciais.

 

 

 

registrado em: