Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2022 / Novembro / 24 / Coordenadora reforça campanha de luta pelo fim da violência contra mulheres e meninas

Comunicação

Coordenadora reforça campanha de luta pelo fim da violência contra mulheres e meninas

Grasiela Lima, da Coordenadoria de Políticas para Mulheres, esteve no ‘Canal Direto’ e abordou a iniciativa de 21 dias de ativismo
foto01 Grasiela Lima, coordenadora de Políticas para Mulheres, participa do Canal Direto com a Prefeitura 23nov22.jpeg





Os "21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres e meninas", campanha realizada pela Centro de Referência da Mulher “Professora Doutora Heleieth Saffioti” e pela Coordenadoria de Políticas para Mulheres, da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, foram o tema do “Canal Direto com a Prefeitura” da quarta-feira (23).

A coordenadora de Políticas para Mulheres, Grasiela Lima, explicou a origem da campanha e ressaltou sua importância para a conscientização da sociedade sobre o combate à violência contra mulheres e meninas.

Internacionalmente, a campanha possui 16 dias, começando em 25 de novembro (Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres) e terminando em 10 de dezembro. Mas, no Brasil, a mobilização é estendida, começando em 20 de novembro (Dia da Consciência Negra) e se encerrando em 10 de dezembro.

“Sempre trabalhamos nessa interseccionalidade das questões étnico-raciais. Temos, com os dados do Brasil, que as mulheres negras são as principais vítimas de todas as formas de violência, inclusive a violência do racismo. E a violência perpassa todas as fases da vida das mulheres, desde o nascimento até a velhice. Neste momento, a gente também se mobiliza para conscientizar e sensibilizar a sociedade sobre essa questão gravíssima das violências contra as mulheres”, disse Grasiela.

A programação foi aberta com a campanha “Luto contra as Violências”, em que as equipes percorreram estabelecimentos e instituições para promover essa conscientização.

No domingo (20) houve a Marcha Unificada, composta pela 16ª Marcha da Consciência Negra, pela Marcha do Dia Internacional da Memória Trans e pela Marcha dos 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas.

“Foi uma marcha unificada porque estamos juntas, juntos e juntes nessa luta contra todas as formas de violência na sociedade. Foi um momento importante e significativo, porque Araraquara tem políticas públicas voltadas ao enfrentamento da violência contra a população LGBTQIA+, contra o racismo, contra o machismo”, explicou.

A coordenadora ressalta que, dos 645 municípios do estado de São Paulo, 44 deles têm alguma política pública voltada para os direitos das mulheres. “Araraquara tem o Centro de Referência da Mulher, a Casa Abrigo, a Patrulha Maria da Penha, a Delegacia de Defesa da Mulher”, destacou.

A programação prossegue nesta sexta-feira (25), com a mesa redonda "Do Ciclo das Violências Cotidianas ao Feminicídio: é preciso dar um basta!", às 19h, na Câmara Municipal. Nos dias seguintes, as atividades continuam com rodas de conversa, palestras, caminhada, espetáculo e sarau (veja os detalhes abaixo).

Ao vivo
O “Canal Direto com a Prefeitura” vai ao ar de segunda a quinta-feira, às 12h30, ao vivo, na página da Prefeitura no Facebook. A íntegra deste programa e dos anteriores continua disponível para visualização no Facebook e em outras plataformas digitais, incluindo o formato de podcasts.

Na próxima segunda-feira (28), em razão do expediente das repartições públicas nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo, definido pela Portaria nº 28.334, o “Canal Direto” será mais cedo, às 11h30. Às 13h, o Brasil enfrentará a Suíça em seu segundo desafio da primeira fase da Copa, pelo Grupo G.

Sequência da programação dos "21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres e meninas":

25 de novembro
Mesa Redonda "Do Ciclo das Violências Cotidianas ao Feminicídio: é preciso dar um basta!"
19h – Câmara Municipal

28 de novembro

Roda de Conversa "Corpos Femininos em Trânsito e o Crime de Importunação Sexual Contra Mulheres e Meninas"
19h – Centro de Referência da Mulher (CRM)

30 de novembro
Palestra "Prevenção e Tratamento dos Agravos da Violência Sexual Contra Mulheres e Meninas"
19h - Centro de Referência da Mulher (CRM)

3 de dezembro
Roda de Conversa "Mulheres Negras, Violência Racial e Adoecimento Mental"
Parceria com as Promotoras Legais Populares
10h – Centro de Referência da Mulher (CRM)

4 de dezembro
5ª Caminhada pelo fim da violência contra as mulheres e meninas (Org. Grupo Mulheres do Brasil)
9h – Concentração: Parque Infantil. Percurso: Av. Arcângelo Nigro – Rua Nove de Julho – Av. Bento de Abreu. Destino: Praça do DAAE

7 de dezembro
Roda de Conversa "Transfobia e Violência Contra as Mulheres Trans e Travestis"
19h - Centro de Referência da Mulher (CRM)

9 de dezembro
Espetáculo “Noite das Mulheres”: Música, Poesia e Malabares
19h - Centro de Referência da Mulher (CRM)

10 de dezembro
Sarau na Praça: “Mulher é Verbo que se fez Luta”. Encerramento da Campanha “Luto Contra as Violências” e da Mobilização “21 Dias de Luta Pelo Fim da Violência Contra Mulheres e Meninas”
18h – Praça das Bandeiras

registrado em: ,