Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2022 / Setembro / 27 / Escolinhas de Esportes atendem 5.300 alunos em todas as regiões de Araraquara

Comunicação

Escolinhas de Esportes atendem 5.300 alunos em todas as regiões de Araraquara

Gerente das Escolinhas, Júlio Cezar Invenzioni Alexandre, participou do ‘Canal Direto com a Prefeitura’ e deu informações sobre o programa municipal
foto01 Gerente das Escolinhas de Esportes participou do 'Canal Direto com a Prefeitura' nesta terça-feira 27set22.jpeg

 

O programa municipal Escolinhas de Esportes foi o tema do “Canal Direto com a Prefeitura” desta terça-feira (27), na página da Prefeitura no Facebook e em outras plataformas digitais. O gerente das Escolinhas, Julio Cezar Invenzioni Alexandre, deu detalhes sobre o projeto de inclusão social por meio do esporte, que atende 5.300 alunos em todas as regiões de Araraquara.

O “Canal Direto” desta terça atendeu a uma demanda da população, já que dúvidas sobre o funcionamento das Escolinhas haviam sido enviadas por internautas em uma edição anterior. O programa da Secretaria Municipal de Comunicação vai ao ar de segunda a quinta-feira, às 12h30, ao vivo.

Julio Cezar destacou que os alunos das Escolinhas adquirem ensinamentos importantes para a formação cidadã. “É o maior programa de inclusão social do interior de São Paulo e uma referência nacional. O programa visa inclusão e educação através do esporte, aperfeiçoando o desenvolvimento motor, cognitivo e social. O esporte pressupõe regras e limites em todas as modalidades. São ensinamentos importantes para o desenvolvimento da criança”, afirmou.

As Escolinhas de Esportes foram criadas em 1993, na gestão do ex-prefeito Roberto Massafera, e ampliadas em 2001, no primeiro mandato do prefeito Edinho. Atualmente, o programa possui 50 professores efetivos que ministram as aulas em 60 espaços diferentes, localizados em mais de 40 bairros espalhados pela cidade.

São mais de 20 modalidades oferecidas, desde esportes coletivos (como futebol, futsal, vôlei, handebol, basquete, rúgbi) a esportes individuais (atletismo, natação, ginástica artística, ginástica rítmica, tênis de mesa, tênis de campo, skate), artes marciais (taekwondo, judô, caratê, capoeira) e jogos de mesa (xadrez e damas).

No ano que vem, adiantou o gerente, as modalidades serão ampliadas, com o acréscimo de ciclismo, futevôlei e beach tênis.

Interessados em participar das Escolinhas podem procurar os locais em que as aulas são ministradas e falar com os professores responsáveis para o preenchimento de uma ficha de cadastro.

As Escolinhas são voltadas para crianças e adolescentes entre 6 a 16 anos de idade. O programa também possui uma escolinha em parceria com a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Araraquara).

Da base ao profissional
O gerente do programa municipal também explicou como é a trajetória de um talento descoberto nas Escolinhas até as equipes de competição de Araraquara.

“A Escolinha é a base de tudo, a iniciação esportiva, os primeiros contatos em que a criança vai ter a vivência ali. Ela vai aprender a ter coordenação motora e o fundamento técnico. À medida que ela vai se desenvolvendo no seu esporte, ela pode se inclinar para a parte competitiva. O objetivo é o esporte social, porém, a gente tem essa oportunidade também para o caso de a criança querer seguir carreira como atleta”, pontuou.

Então, um técnico do departamento das categorias de base irá olhar com atenção para essa criança/adolescente e apresentar um treinamento intensificado para que o aluno evolua cada vez mais as suas habilidades.

“Feita essa transição, existe a equipe principal. Se a criança da base estiver se desenvolvendo, pode ser promovida para a equipe principal. E existe o programa de bolsa ‘Adote um Atleta’, em que o atleta ganha uma ajuda de custo, seja para locomoção, ajuda na alimentação e materiais de treino. À medida que o atleta for ganhando as competições estaduais, Jogos Regionais, Jogos Abertos, Brasileiro, ele vai mudando as faixas de valores. É mais uma motivação para o atleta. Veja a política esportiva que Araraquara tem”, concluiu Julio Cezar.  

registrado em: , , ,